me ia maria

Archive/RSS/Ask/Submit

me ia maria



minha marianazinha é dormente de luz potente da máfia em prole dutra rodovia, e eu não dumo nenhum dia
©

tudo pelo prazer da carne, ou nada pelo desprazer da alma

Say you’re my lover
Say you’re my homie
Tilt my chin back, slit my throat, take a bath in my blood
Get to know me.

(Source: thebathurstbracket, via happilyxstrong)

aerbor:

- by Mira Heo on Flickr.

aerbor:

- by Mira Heo on Flickr.

(Source: 20aliens, via macrotone)

Inexistência calada,
Cala miada
Decomposta
Exposta
De odor ardente
Transposta 
De cor descontente
Morta de mórbida
E torta
De tanta orla

sem verbo, sem teto

sem teto, sem neto

sem neto, desintegro

e inquieto 

me entrego

na verdade que despacha a minha necessidade de ficar

a minha necessidade de querer

a minha necessidade de amar

Eu resisto ao tempo,

Eu insisto lento,

Eu persisto dentro,

Leso

eu sou o meu ser dependente

eu sou a minha necessidade ausente

eu sou o conduzir incoerente

eu sou a mentira descrente

evidente

manipulante odor que possa me caracterizar, desfaça toda sua coesão, pois não marco história num mundo vertical

A sensibilidade não pretende enraizar suas espécimes em mim já que a percepção se mantém objetiva e desperta. Falta calmaria que me impregne das suas táticas, falta oxigênio que me largue em profunda selvageria .